Como podem os pais ajudar a desenvolver a criatividade dos mais novos?

Ser criativo é uma das ferramentas no futuro. Todos nós nascemos com capacidade criativa, só que para a criatividade se desenvolver com plenitude, há que se oferecer estímulos e criar oportunidades.


1. Disponibilize materiais

Compre os materiais básicos e arranje um local, que pode ser um armário, uma estante, uma secretária ou mesmo uma caixa, onde estejam sempre os materiais para os trabalhos manuais. Para começar deve ter sempre: papel A4 corrente, papel colorido, bloco de cartolinas de várias cores, tesoura, cola batom e cola universal, fita-cola, tintas (guache ou aguarelas), pincéis, agulha e linha e feltros de várias cores. Estes são alguns dos materiais que deve ter para começar depois com o tempo vá juntando alguns pompons, fitas decorativas, olhos malucos, botões, enchimentos e alguns artigos de reciclagem como: interior de rolo de cozinha e de papel higiénico, cartões de caixas de cereais, latas de salsichas ou ovos, caixas de presentes, rodelas de queijo fresco etc..

2. Arranje tempo livre

Organize o dia do seu filho de modo a que ele depois das suas tarefas escolares e familiares tenha sempre tempo para fazer trabalhos manuais. O ideal é que esteja um adulto sempre por perto para ajudar no que ele precisar e o motivar a continuar a trabalhar.

3. Motive o seu filho

Motive o seu filho a fazer trabalhos manuais dando destaque aos trabalhos elaboramos por ele. Coloque os desenhos em exposição pela casa ou a uso, nem que seja só uns dias! Muitas das minhas alunas quando estávamos a elaborar os presentes para o pai ou para a Mãe, muitas diziam que não valia a pena fazer pois o pai/mãe nunca gostava do que elas/ele faziam pois colocava sempre tudo dentro da mesma graveta. Use os artigos costurados por eles (nem que seja apenas uma vez), coloque-os os desenhos no frigorífico com imã, coloque os pequenos animais ou construções nas prateleiras das estantes ou mesmo os seus desenhos em molduras na parede.

4. Encoraje o seu filho

Encoraje o seu filho a oferecer os trabalhos feitos por ele aos amigos e aos familiares e até a participar em algum projecto que ajude a sua comunidade.

5. Não compita com ele

Por vezes nós pais entusiasmamos-nos com o projecto e também queremos participar, mas esquecemos-mos que somos mais velhos, temos mais experiência e que dificilmente o nosso filho consegue fazer melhor que nós, o que para ele pode ser desmotivador. O artista é o seu filho, oriente e oferece ajuda, mas deixe-o trabalhar!

© Rosapomposa.